A Volta
Home > Corrida > A Volta
A Volta

81ª Volta a Portugal Santander

De 31 de Julho a 11 de Agosto

 

A 81ª Volta a Portugal Santander que recupera a importante presença do Nordeste Transmontano consegue, de forma equilibrada, unir com fases de adaptação, transição e recuperação os dias mais exigentes da prova, em que se destacam os finais na Serra da Estrela, Serra do Larouco e Sr.ª da Graça. Entendendo a Volta como um fenómeno social com responsabilidades bem mais abrangentes, em analogia com aquelas que se esgotam no campo desportivo, conseguimos, ainda e cumprindo um dos seus grande desígnios, promover estreias absolutas, como o caso das partidas de Miranda do Corvo e Pampilhosa da Serra. Algo que, após 92 anos de história, se torna cada vez mais difícil.

Ainda no campo desportivo importa referir algumas alterações regulamentares que pretendem promover maior distinção dos velocistas, na luta pela classificação por pontos. Algo que as características intrínsecas do nosso território e, em particular, de muitas das nossas cidades, têm, ano após ano, arredado, os melhores “sprinters”, do símbolo de guia que lhes estaria, legitimamente, destinado, a Camisola Verde.

A terminar, e ainda que bem longe das saudosas três semanas de competição, a Volta continua, pelos diversos fatores que a influenciam, a apresentar um elevadíssimo grau de exigência. E é este facto que vai, após 10 dias de competição, fazer do CRI de V. N. de Gaia -Porto, colocado estrategicamente no último dia de prova, uma das etapas mais importantes da corrida, dignificando o regresso destes dois municípios, há muito notabilizados na história da Volta.

Palavra do Diretor de Prova

"Em suma, esta é uma Volta marcada decisivamente pelo regresso do final na Torre, utilizando a famosa vertente da Covilhã - Penhas da Saúde - Torre, mas onde as chamadas etapas de transição, muitas vezes marcadas pelo intenso calor e orografia adversa, se podem tornar mais “madrastas” que as etapas teoricamente mais difíceis."

Joaquim Gomes