A Volta continua presa por um segundo
Home > Notícias > Volta > A Volta continua presa por um segundo
Volta
A Volta continua presa por um segundo
20:30 - 09 agosto, 2019

Pelo segundo dia consecutivo a equipa do Boavista venceu na 81ª Volta a Portugal Santander.

Partilha este artigo

Esta sexta-feira foi João Benta que, a menos de 500 metros do alto de Santa Quitéria, em Felgueiras, lançou o ataque sintonizando-se com o triunfo na oitava etapa, tal como na véspera acontecera com Luís Gomes. Aos festejos do triunfo, e depois de beijar a filha de 11 meses, Benta que também é conhecido pelo “ciclista cantor” decidiu fazer da reta da meta palco para um pequeno momento musical.

A Volta continua presa por um segundo

Sempre atento e bem posicionado à entrada da rampa final que conduziu à meta de Felgueiras, o Camisola Amarela respondeu à investida axadrezada de João Benta. No fim, Joni Brandão (Efapel) foi segundo e o principal rival, João Rodrigues (W52-FC Porto), ficou logo atrás com os mesmos dois segundos de diferença. Estes resultados mantêm a Classificação Geral inalterada, ou seja, o líder da Volta continua com um segundo apenas de vantagem. O terceiro da geral, Gustavo Veloso, perdeu três segundos e ficou a 18 da frente.

Viana abriu o coração à Volta

Seja porque a Volta está chegar ao fim, seja porque o líder fala português e nada está definido quanto a vencedores, a certeza é que a oitava tirada da 81ª Volta a Portugal Santander, a mais urbana, foi banhada por um mar de gente. Depois da visita do Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, o pelotão saiu de Viana do Castelo disposto a salpicar de cor os 158 quilómetros até Felgueiras. Por onde passou a Volta arrastou milhares de pessoas para a beira das estradas, aplaudindo primeiro Ricardo Mestre (W52-FC Porto) e o suíço Gian Friesecke (Swiss Race Academy) que andaram fugidos muito tempo. A Efapel, equipa do Camisola Amarela, que controlou o andamento da coluna, deixou vingar a iniciativa mas já não deixou escapar outros portistas quando ensaiaram outras escapadelas. 

A menos de 20 quilómetros da meta, o suíço foi engolido e Mestre ainda reagiu, mas durante pouco tempo, esfumando-se a fuga pouco mais à frente. Começou então o capítulo final desta etapa cujo desfecho terminou na rampa onde foi decidida a chegada a Felgueiras.

Vai ser uma Graça a Senhora Etapa deste Sábado

O penúltimo dia de Volta começa em Fafe, onde no ano passado terminou a Volta. Até Mondim de Basto serão feitos 133,5 quilómetros, ou seja, é a etapa em linha mais curta deste ano, mas nem por isso será menos exigente. Das cinco contagens de montanha, três são de primeira categoria. A subida ao Monte Farinha, mais conhecido pelo alto da Senhora da Graça, depois de atravessar o “mar de gente” de Mondim, é sempre algo muito especial na Volta.

Notícias Relacionadas
Destaques
Ver todos
16:40 - 03 agosto, 2019
14:00 - 03 agosto, 2019
13:20 - 03 agosto, 2019